Selfie será usada pelo Banco Original e PicPay em compras presenciais

Biometria facial será utilizada pelo Banco Original e PicPay em compras presenciais.

O Banco Original e o aplicativo PicPay anunciaram que começaram a testar pagamentos presenciais utilizando a biometria facial. De acordo com as duas empresas, os estabelecimentos comerciais poderão utilizarar um tablet ou smartphone para tirar uma selfie instantânea do consumidor, a partir daí o banco identifica o cliente no banco de dados e envia uma notificação no aplicativo pedindo para que o cliente autorize o pagamento.

Biometria Facial do Banco Original e PicPay

Juntos, PicPay e Banco Original usarão biometria facial para autenticar pagamentos em compras presenciais.

A operação de pagamento dura, em média, 30 segundos. Além da agilidade, outro fator para a adoção a tecnologia é a segurança, visto que o risco de fraude financeira é baixíssimo. Ademais, a tecnologia elimina o contato físico na hora de pagar.

O Banco Original já vinha utilizando a biometria facial para autenticar transferências e pagamentos de altos valores no aplicativo, a partir de agora essa tecnologia é expandida para as compras presenciais, permitindo que o cliente valide a transação em um clique pelo celular logo após ser filmado/fotografado pelo estabelecimento.

Além de tablets, o Banco Original e o PicPay estudam liberar a utilização de smartphones tradicionais nos estabelecimentos para popularizar a tecnologia que, segundo o Original, deverá estar presente em mais de 800 mil estabelecimentos até Dezembro de 2020.

O uso da tecnologia de reconhecimento facial pode eliminar completamente a necessidade de senha para autenticação de transação, visto que tal tecnologia é capaz de garantir que a pessoa que realizada determinada transação é o titular da conta utilizada no pagamento.

BIOMETRIA FACIAL FUNCIONA MESMO COM USO DE ÓCULOS, CHAPÉU E ATÉ MÁSCARA

A tecnologia desenvolvida pelo Banco Original evoluiu tanto que ela já é capaz de identificar o consumidor mesmo com a utilização de acessórios que escondam parte do rosto. De acordo com a instituição financeira, o cliente não precisará tirar os óculos, chapéu e nem a máscara durante a leitura da biometria.

O sistema é capaz de analisar pequenos pontos do rosto do comprador para identificá-lo com segurança. Para que a tecnologia seja eficaz o uso de uma câmera de boa resolução é essencial. O PicPay já cogita até subsidiar a compra de tablet para baretear o custo de implementação da tecnologia.

Após a leitura de um QR Code, o aplicativo do banco pedirá para que o cliente olhar na câmara frontal do celular e olhar para os lados e, com base em vários parâmetros, reconhecerá instantaneamente o usuário sem que ele precise descobrir totalmente o rosto.

No projeto-piloto, a cafeteria localizada no escritório do Banco Original no bairro do Brooklin, em São Paulo, será utilizada por cerca de 2 mil funcionários. Para usar a tecnologia o consumidor precisa consentir com a leitura da biometria, visto que – pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) que entre em vigor no ano que vemo reconhecimento facial só pode ser utilizado com o consentimento prévio do consumidor.

Matérias relacionadas no Conta-Corrente