Banco Digital N26 chega ao Brasil para oferecer Conta Digital

N26 deve começar a funcionar no Brasil já no primeiro semestre de 2019.

O N26 Bankfintech considerada o primeiro banco digital da Europa e líder no segmento no continente – já desembarcou no Brasil, a empresa vai oferecer em solo brasileiro uma conta digital gratuita em parceria com um banco local (ainda não divulgado). No Brasil, o banco alemão terá sede na cidade de São Paulo, mas atuará digitalmente em todo o país, sendo que o processo de contratação está em ritmo acelerado para o lançamento previsto ainda no primeiro semestre de 2019.

Cartão gratuito do N26

Cartão enviado no plano grátis é transparente, internacional e possui tecnologia Contactless que permite pagamentos por aproximação. (imagem: divulgação N26 Bank)

Antes de vir para o Brasil o N26 deve ser lançado nos Estados Unidos em um modelo semelhante ao brasileiro.

Com sede na Alemanha, o N26 já atua no Reino Unido e em outros 24 países europeus.

Enquanto o N26 não é lançado no Brasil, a seguir apresentamos as características da conta oferecida aos residentes na Alemanha para que saiba mais ou menos o que esperar desse gigante que conquistou o mercado europeu.

Sobre o N26

O N26 foi fundado na Alemanha por Valentin Stalf e Maximilian Tayenthal em 2013, em pouco tempo a fintech começou a se expandir para outros países do continente europeu. Hoje a abertura de conta está disponível para residentes de 24 países europeus e em 2019 deverá ser liberada para residente nos Estados Unidos e no Brasil.

A conta deve agradar principalmente os consumidores que viajam bastante para o exterior ou que fazem regularmente transferências internacionais, isso porque a fintech possui um plano que inclui até mesmo saques e transferências sem custo adicional.

Em comunicado (em inglês) o N26 anunciou Eduardo Del Guerra Prota como gerente geral e responsável pela expansão do banco europeu para o Brasil. Prota têm mais de 10 anos de experiência no mercado financeiro e já trabalhou em empresas como Banco Santander e Cielo, além de várias startups.

Eduardo Prota é experiente quando o assunto é expansão internacional, o executivo fundou e liderou a startup de caronas Tripda que hoje atua em treze países.

Como se inscrever para trabalhar no N26

Caso queira trabalhar no N26 basta cadastrar o seu currículo ou se candidatar a uma das vagas disponibilizadas no site n26.com/en/careers/ (em inglês), para conferir as vagas disponíveis no Brasil basta selecionar a opção International (Internacional) e, posteriormente, selecionar uma das vagas disponíveis para a cidade de São Paulo, uma das vagas disponíveis pode ser conferida aqui.

O número de vagas que serão disponibilizadas no Brasil ainda não foi confirmado pela fintech.

Como o banco ganha dinheiro

Embora o N26 ofereça um plano gratuito com até 5 saques em caixas eletrônicos por mês, a instituição também oferece outros dois planos (Black e Metal) com cobrança de assinatura mensal. A instituição também recebe dos estabelecimentos um percentual de todo o valor gasto no cartão MasterCard, tal como todo emissor.

  • Planos pagos (cartão Black ou de Metal);
  • Estabelecimentos repassam um percentual do valor gasto pelos clientes para o N26;
  • Comercialização de outros produtos financeiros: seguros, investimentos, empréstimos, etc;

Na Europa o banco inovou ao oferecer saque gratuito em qualquer caixa eletrônico, na prática a instituição acaba assumindo o custo do saque nos terminais de autoatendimento, reembolsando o cliente.

Diferenciais do N26:

A seguir listamos os benefícios do N26:

  • Abertura de conta pela internet em menos de 8 minutos (via app no celular);
  • 3 opções de planos: gratuito ou com mensalidade (Black e Premium);
  • Saques gratuitos em caixas eletrônicos (para residentes na Alemanha são até 4 saques gratuitos por mês);
  • Cartão com tecnologia contactless (pagamentos por aproximação);
  • Google Pay – pagamentos pelo celular usando o serviço de pagamentos do Google;
  • Apple Pay – pague com seu cartão de débito ou crédito usando a carteira de pagamentos da Apple;
  • Sub-contas – Possibilidade de criar subcontas (Spaces – Espaços) para separar o seu dinheiro por objetivos;
  • Integração com TransferWise para envio e recebimento de transferências internacionais rápidas e acessíveis;
  • Moneybeam – transferências instantâneas por e-mail ou número de celular para clientes e não clientes do Banco N26;
  • N26 Credit – Empréstimo pessoal com taxas acessíveis (sujeito à análise de crédito);
  • Cartão de crédito – sujeito à análise de crédito (não disponível em todos os mercados);
  • N26 Savings – Invista seu dinheiro em um clique;
  • Categorização automática de transações financeiras;
  • Adicione tags as suas transações;
  • Acompanhe suas movimentações financeiras em tempo real;
  • Exporte suas transações em formato PDF ou CSV;
  • Internet Banking – acesse sua conta também pelo computador com o WebApp;
  • Contratação digital de seguros diversos: acidente, automóvel, legal/jurídico, dentre outros;
  • Business Bank – Conta digital para Pessoa Jurídica (serviço novo);
  • Possibilidade de solicitar um cartão de metal com impressão à laser;
  • Controle de limites em um toque pelo aplicativo;
  • Controle completo do cartão pelo APP: ativação ou desativação de uso no exterior, bloqueio ou desbloqueio, troca de senha, segunda via, etc;
  • Seguros e assistencias em viagens (dependendo do plano escolhido);
  • Programa de cashback (dinheiro de volta) nos planos premium (verifique países elegíveis);
  • Overcraft – limite extra com simulação pelo aplicativo, sem cobrança de taxa;
  • Seus dados pessoais são protegidos de acordo com leis de privacidade da Alemanha e da União Européia (GDPR);

Linha do Tempo:

  • Fundação – em 2013 por Valentin Stalf e Maximilian Tayenthal;
  • 2015 – Expansão para outros 23 países europeus;
  • 2018 – A fintech recebeu investimento de 215 milhões de dólares da Tencent Holdings Limited, Allianz X, Li Ka-Shing’s Horizons Ventures, Valar Ventures, membros do Grupo Zalando Management e Earlybird Venture Capital;
  • 2019 – Recebeu uma nova rodada de investimentos com total de 300 milhões de dólares;
  • 2019 – Em Fevereiro de 2019 o N26 anunciou a expansão para fora do continente europeu: Estados Unidos e Brasil foram os países selecionados;
Função Space aplicativo N26 ANDROID

A conta permite a criação de sub-contas (spaces) no qual o correntista pode separar o dinheiro por finalidade. A função spaces é gratuita. (imagem: reprodução Google Play Store / N26 APP)

Tarifas do N26 na Alemanha

Na Alemanha o N26 oferta três pacotes de serviços com a conta digital, sendo um gratuito. Embora a informação não tenha sido confirmada pelo N26 Brasil, a tendência é que o banco digital ofereça ao mercado nacional um pacote livre de tarifa de manutenção e outros dois com tarifa de manutenção. Os valores cobrados no mercado nacional devem ser inferior ao praticado na Europa, principalmente pela forte concorrência do setor.

planos N26

O valor do plano (que pode ser gratuito) varia de acordo com o tipo de cartão escolhido. (imagem: reprodução / site N26)

No mercado europeu há os seguintes pacotes:

  • Pacote N26 – Grátis, livre de tarifa de manutenção;
  • Pacote N26 Black – € 9,90 por mês;
  • Pacote N26 Metal – €16,90 por mês;

Características de todas as contas:

  • Não possuem cobrança de taxa de abertura;
  • Saques gratuitos em caixas eletrônicos na moeda local;
  • Pagamento de contas sem custo adicional;
  • Compras no exterior com o cartão MasterCard sem custo adicional;

Pacote Gratuito N26

O pacote gratuito do N26 oferece um cartão internacional com bandeira MasterCard na função débito, ele é enviado gratuitamente para o correntista. Essa opção é ideal para quem não pretende realizar transações internacionais, já que o pacote não oferece saques gratuitos no exterior.

Cartão gratuito do N26

Cartão enviado no plano grátis é transparente, internacional e possui tecnologia Contactless que permite pagamentos por aproximação. (imagem: divulgação N26 Bank)

Custo do pacote: Zero, gratuito!

Serviços incluídos:

  • Cartão Internacional com bandeira MasterCard com tecnologia Contactless (função débito);
  • Saques gratuitos em caixas eletrônicos (em moeda local);
  • Compras no exterior sem cobrança de tarifa;
  • Transferências gratuitas entre contas N26;

O cartão do plano gratuito é transparente, o que chama bastante a atenção, além disso, ele permite pagamentos tanto por aproximação (nos terminais compatíveis) quanto pela leitura do chip de segurança e digitação da senha. O cartão gratuito lembra bastante o antigo modelo do Santander Free, o primeiro cartão “transparente” do Brasil.

Pacote N26 Black

Para quem deseja um cartão mais sofisticado existe o plano N26 Black, na Alemanha ele é oferecido por € 9,90 por mês, tal pacote inclui um cartão com design diferenciado e seguro gratuito da Allianz. Além disso, há saques gratuitos no exterior.

Custo do pacote: € 9,90 por mês

Serviços incluídos:

  • Cartão MasterCard Black com tecnologia Contactless;
  • Saques gratuitos em caixas eletrônicos (em moeda local);
  • Compras no exterior sem cobrança de tarifa;
  • Transferências gratuitas entre contas N26;
  • Saques gratuitos em caixas eletrônicos no exterior;
  • Seguro gratuito da Allianz;

Pacote N26 Metal

O N26 também oferece um cartão feito em metal com impressão à laser, ele é oferecido em três cores: preto, rosê e cinza. A versão premium da conta oferece saques gratuitos no exterior, seguro da Allianz com coberturas especiais, atendimento dedicado e ofertas exclusivas através de parceiros.

CARTÃO METÁLICO N26

A versão de metal está disponível nas cores prata, rosê e preto e é oferecida em alguns países onde a fintech atua. (imagem: divulgação N26)

A versão Premium do N26 custa, na Alemanha, € 16,90 por mês.

Nota: O cartão de metal não está disponível em todos os mercados do banco digital, não há, portanto, garantia de que ele será oferecido por aqui.

Serviços incluídos:

  • Cartão N26 feito em metal com tecnologia Contactless;
  • Saques gratuitos em caixas eletrônicos (em moeda local);
  • Compras no exterior sem cobrança de tarifa;
  • Transferências gratuitas entre contas N26;
  • Saques gratuitos em caixas eletrônicos no exterior;
  • Seguro gratuito da Allianz;
  • Atendimento exclusivo com suporte dedicado (prioritário);
  • Ofertas exclusivas por meio de parceiros do banco digital;

Como é a abertura de conta no N26

O N26 possui aplicativo tanto para Android quanto para iOS (iPhone), o processo de abertura não costuma levar mais do que 8 minutos para ser concluído, ele consiste no preenchimento de um formulário com dados pessoais e profissionais, foto de documentos e videochamada para validação da identidade.

No exterior o banco exige a apresentação do passaporte, aqui no Brasil a expectativa é que o banco passe a aceitar também outros documentos de identificação oficial com foto como RG, CNH e carteira funcional.

O processo de abertura de conta dura, em média, 8 minutos. É necessário passar por uma curta entrevista via vídeo para verificar a identidade do futuro correntista e é realizada por uma empresa parceira do N26 (IDnow).

Caso a abertura de conta seja aprovada o banco libera o acesso ao aplicativo, sendo que o cartão de débito ou crédito (múltiplo) é enviado para o endereço de residência informado pelo correntista, sendo o processo de desbloqueio realizado inteiramente pelo APP.

COMO ABRIR CONTA NO N26

Por enquanto a abertura de conta não está disponível para residentes no Brasil, a abertura deve começar a ser disponibilizada ainda no primeiro semestre de 2019. Por enquanto a abertura só é possível para residentes nos países europeus onde a fintech já atua.

Dica: Para ser notificado em primeira mão assim que o N26 estiver disponível no Brasil basta se inscrever pelo site n26.com, como o Brasil ainda não faz parte da lista de países elegíveis o site oferece a opção de se inscrever na lista de espera para ter a possibilidade de ser um dos primeiros correntistas assim que a conta estiver disponível para residentes no Brasil.

A empresa deve revolucionar o mercado financeiro no Brasil, será a primeira fintech a oferecer um cartão metalizado ao público em geral. Já existem bancos que oferecem o cartão de metal, mas a aquisição é, geralmente, exclusiva para consumidores de alto poder aquisitivo. No banco europeu o tipo de cartão que o correntista obtém depende do plano escolhido na conta-corrente.

Uma fonte do Conta-Corrente revelou que o N26 reveria o processo de abertura de contas para se adequar ao mercado nacional, enquanto no exterior a empresa utiliza a validação via entrevista por vídeo, aqui no Brasil a confirmação da identidade deverá ser feita por selfie ou vídeo instantâneo sem que o futuro correntista precise conversar com um operador. A principal razão para essa mudança estaria relacionada a velocidade das conexões dos usuários, o que poderia prejudicar a experiência logo na abertura.

A mudança documental também deve ser outro fator, visto que no exterior o principal documento utilizado na abertura é o passaporte. Essa exigência em terras tupiniquins afastaria muitos usuários.

A atuação aqui também não terá a mesma liberdade do mercado europeu, visto que a fintech vai depender de um banco tradicional para conseguir operar no Brasil, algo que já ocorre com a Neon Pagamentos, por exemplo.

Empresa só permite uma conta por pessoa! Quem já tem conta no N26 na Europa não deve conseguir outra conta no Brasil, isso porque uma das políticas que consta no termo de uso está a possibilidade de ter apenas 1 (uma) conta por pessoa, sendo vedada a criação de cadastro em mais de um país de residência. Na prática, o correntista deve sempre realizar o cadastro apenas no país no qual reside, em caso de mudança de país deve avisar a fintech para que o processo de transferência e/ou cancelamento e abertura de uma nova conta seja realizado.

Em alguns países há a possibilidade de ter uma conta em múltiplas moedas; já no Reino Unido essa possibilidade não existe devido a leis locais, lá só é possível manter uma conta em moeda corrente, algo que, possivelmente, também deve acontecer no Brasil.

O que esperar do N26 Bank no Brasil?

O N26 Brasil terá sede em São Paulo – SP, não existe nenhum processo no nome do N26 para virar banco junto ao Banco Central do Brasil (BCB), assim, a fintech deve seguir o modelo de negócios da Neon Pagamentos S/A, ou seja, deve atuar em parceria com um banco liquidante (parceiro).

Na manhã desta sexta-feira o N26 Bank enviou uma pesquisa a todos os usuários brasileiros que se inscreveram na lista de espera, baseado nessa pesquisa acreditamos que a conta oferecida no mercado brasileiro terá:

  • Depósitos via boleto bancário;
  • Recarga de celular;
  • Depósitos em caixas eletrônicos no banco parceiro (banco liquidante);
  • Transferência bancária internacional com a parceria do TransferWise (envio e recebimento);
  • Débito automático;
  • Portabilidade de salário;
  • Cartão de débito;
  • Cartão de crédito;
  • Cartão virtual;
  • Programa de fidelidade e/ou cashback;
  • Gerenciador financeiro integrado à conta-corrente;
  • Descontos e parcerias;
  • Ferramenta de investimento;
  • Empréstimos e financiamentos;

O câmbio certamente será um diferencial do N26, já que o formulário de pesquisa citou mais de 3 vezes os serviços de câmbio, inclusive uma das perguntas tinha a seguinte alternativa como opção: “Estou buscando uma conta mais adequada para viagens (melhores opções de câmbio e saque em dinheiro estrangeiro)”.

No final havia uma pergunta se o participante gostaria de participar de discussões em grupos ou entrevistas com duração de 1 a 2 horas, sendo que os participantes receberão uma remuneração de R$100,00 a R$150,00.

O banco pode ser o primeiro em solo brasileiro a ter uma parceria com o TransferWise, o serviço permite envio e recebimento de dinheiro de/para o exterior com taxas acessíveis se comparado aos bancos tradicionais e agências de câmbio. O N26 deve facilitar o envio e recebimento de dinheiro do exterior, bem como a utilização da conta em viagens ou compras internacionais, algo que não é oferecido pelos bancos digitais no Brasil, pelo menos não com tanta prioridade!

Na Europa o banco oferece tarifa zero para compras e saques no exterior, aqui no Brasil a realidade deve ser um pouco diferente, já que todas as operações em moedas estrangeiras estão sujeitas à cobrança de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), não há como fugir dessa tributação.

A principal carência do mercado de contas digitais hoje no Brasil é justamente em relação ao uso internacional, as contas abertas pela internet por aqui possuem utilização muito limitada ao território nacional. Ainda que o Banco Inter já ofereça serviço de envio e recebimento de dinheiro do exterior, o serviço ainda não é tão popular como a conta gratuita, a instituição mineira utiliza um banco intermediador e, por isso, não possui IBAN próprio, o que acaba impedindo que a conta seja utilizada para, por exemplo, receber valores do Google, Skrill e Neteller.

Outro banco que deve brigar pelo setor de câmbio deverá ser o C6 Bank, a instituição brasileira deverá começar a enviar convites já em Maio de 2019, seu ponto forte também deve ser na relação de serviços de câmbios, já que mesmo antes do lançamento a empresa já inaugurou um escritório em Nova York nos Estados Unidos para gerir, principalmente, remessas internacionais.

Do ponto de vista estrutural o N26 tem a grande vantagem de ter uma parceria com o TransferWise, um dos serviços de remessa de/para o exterior mais acessíveis do mercado. O serviço consegue ser tão barato pois a instituição possui contas em vários países e faz o envio localmente sem que seja necessário realizar uma remessa internacional: cliente paga em moeda local e o TransferWise faz o pagamento também em moeda local na conta do destinatário, o que acaba barateando o custo da transferência.

Importante: As funcionalidades mencionadas acima são rumores, já que a pesquisa enviada pelo N26 citou mais de uma vez os itens que mencionamos.

Até o presente momento o N26 não informou qual será a instituição parceira para a atuação em solo nacional.

Mesmo o N26 não sendo um banco no Brasil a instituição deve oferecer a mesma segurança de um banco tradicional, pois os valores serão custodiados por um banco tradicional que será o liquidante das operações. Tal como a Neon Pagamentos oferece investimentos do Banco Votorantim, acreditamos que o N26 deverá oferecer produtos e serviços financeiros de um banco parceiro até que a fintch possa virar, efetivamente, um banco independente no Brasil.

Em virtude da atuação depender de um banco parceiro, a conta do N26 no Brasil deverá ter a proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) que garante a proteção de até R$ 250 por cliente, conta e instituição em caso de quebra da instituição financeira.

O Brasil e os Estados Unidos devem impulsionar o número de clientes do N26, hoje a instituição tem pouco mais de 2 milhões de clientes. No Brasil a maior fintech em número de clientes é o Nubank com 5 milhões de clientes; já o Banco Inter ultrapassou recentemente a marca de 2 milhões de correntistas, ou seja, o mesmo número do maior banco europeu.

Em relação as tarifas acreditamos que a fintech deve seguir o modelo que já vêm adotando na Europa, ou seja, oferece um plano gratuito e outras duas versões Premium com cartão Black ou de Metal.

O principal diferencial do N26 em relação aos bancos digitais do Brasil deve ficar por conta do câmbio de moedas e remessa internacional, isso porque a fintech possui uma parceria com o TransferWise que – dependendo do plano do correntista – oferece transferências internacionais sem custo e com câmbio real.

Transferências interbancárias via DOC e TED – Como a startup vai atuar em parceria com um banco local, cujo nome ainda não foi revelado, será possível utilizar a conta para enviar e receber transferências de outros bancos via DOC (Documento de Ordem de Crédito) ou TED (Transferência Eletrônica Disponível), sendo que para receber valores o correntista terá que utilizar o código de compensação de três dígitos da instituição parceira, tal como faz a Neon Pagamentos com o Banco Votorantim.

Concorrência será acirrada no mercado brasileiro

Engana-se quem pensa que a vida do N26 será fácil no Brasil, o mercado nacional de contas digitais já está bem evoluído. O pioneiro na abertura de conta pela internet foi o Banco Inter (na época Intermedium), em 2015 ele iniciou a abertura de conta via desktop; posteriormente veio o Banco Original, o primeiro banco a permitir a abertura de conta pelo celular.

Hoje, temos também Next do Bradesco, Agibank, Superdigital, Modalmais, BS2, Woop Sicredi, Pag!, dentre várias outras contas digitais. Até os bancos tradicionais já aderiram a abertura de conta pela internet, muitos inclusive estão oferecendo isenção de tarifas para entrar na disputa com os bancos digitais (BB Conta Fácil do Banco do Brasil é um grande exemplo).

Observação: A Sofisa Direto também foi uma das primeiras a abrir conta pela internet, mas, inicialmente, a conta era exclusiva para investimentos, visto que ela não aceitava transferências de diferentes titulares.

Acreditamos que o sucesso do N26 dependerá principalmente do banco parceiro escolhido pela fintech e da quantidade de produtos e serviços liberada ao mercado nacional, pois já existem inúmeras opções de contas digitais, muitas delas já com o benefício de isenção de tarifa. O N26 tem potencial inclusive para ameaçar algumas contas digitais, principalmente aquelas que cobram diversas tarifas.

O “boom” dos bancos digitais com a chegada do maior banco digital europeu deve também abrir os olhos dos bancos tradicionais. Se antes os “bancões” já temiam as fintechs brasileiras, agora chegou a vez de encarar o N26, banco que tem alto índice de satisfação: 4.8 estrelas na Apple Store e 4.5 no Google Reviews.

Matérias relacionadas no Conta-Corrente